Blog
19 AGO 2021
Resenha - O Irmão Alemão, de Chico Buarque

Lançado em 2014 pela Companhia das Letras, O Irmão Alemão é o quinto romance do músico e escritor Chico Buarque. A história é fictícia, mas apresenta traços de autobiografia, apesar de não sê-la.


Neste livro passamos a saber da existência de um irmão alemão de Chico Buarque, filho de seu pai, que é tratado no livro como Sergio de Hollander. A criança nasceu quando o pai morou na Alemanha em meados do ano 1930. Quando estava no país, ainda solteiro, Sergio de Hollander namorou a alemã Anne Margerithe Ernst, com quem teve o filho antes de voltar ao Brasil.


Certo dia, enquanto mexia nos livros do pai, Chico encontrou uma carta de Berlim na qual descobre a existência do irmão. Confrontado pelo filho brasileiro, o pai confessa a existência do filho alemão: Sergio Ernst. Isso desencadeia a alucinante busca de Chico - que tinha então 22 anos - pelo rapaz. Durante todo o livro, Chico fantasia sobre o que teria acontecido com o irmão e onde ele estaria.


O grande diferencial e destaque de "O irmão alemão" é o fato de Chico Buarque usar muitas referências verdadeiras e elementos reais. Isso faz com que o leitor fique em constante dúvida sobre a real existência da história narrada e demonstra, mais uma vez, a genialidade do escritor.


Depois de terminar a leitura, decidi procurar mais sobre até que ponto mistura a realidade com a ficção. E é interessante descobrir que, sim, de fato Chico tem um irmão alemão sobre o qual ninguém sabia - inclusive seu pai. Essa é uma história que vale demais a pena ser lida. Recomendo!


Lembrando que quem é leitor daqui tem 15% de desconto na Livraria Ponto e Vírgula, do Shopping Della, nos livros citados ou em livros que já têm resenha na coluna (rola essa página pra baixo e acompanha!). É só falar com a Grazi ou com o Rodrigo e avisar que leu sobre o livro aqui, na Entre Lidas e Vindas!